• Página Inicial
  • Biografia
  • Posts RSS

Minha salvação


Felicidade,
De onde vem a sua?
Tantas religiões,
Apenas um Deus.
Não preciso de um salvador,
Nós pagamos o que fazemos,
Não como tu achas,
Nosso consciente paga por nós.
Por que tanta abstração?
Vivemos em constante mudança,
Constante felicidade...
Constante tristeza...
Religião, rigidez, precisão.
Aonde?
Minha condição incondicional,
Indesejável, desagradável.
Soteriologia nenhuma explica.
Vivo minha vida,
Meu momento,
A sociedade me punirá
Pelos seus e pelos meus erros,
Erros dela e de "Deus" também.
Meu plano de salvação não existe.
Meu Deus! Déu meu!
Mon Dieu! Dio mio!
Pra que ser previsível?

6 comentários:

Drix Brites disse...

putz!! que foda seu blog, rapaz.. amei!
adorei sua poesia...
"A sociedade me punirá,
Pelos seus e pelos meus erros."
complicado isso e tão comum..
então é isso.. nenhuma saída estratégica pela direita?
;)

Thiago brOw disse...

Valeu Dri!
Nenhuma, É mais divertido criar um plano de Fuga!
;D

B. disse...

simplismente peerfeito! *-*

Lady Marinah disse...

ADOREI
Muito lindo o blog

:*

Kathia disse...

Nossa como vc escreve bem.Parabéns!!

Myla ♦ YlaViolet disse...

Uauu.. muito bonito o texto..
parabens pelo blog (y)
kissus ;*

Postar um comentário