• Página Inicial
  • Biografia
  • Posts RSS

Chuva


Levanto bem cedo,
Pego um café, quente.
A janela me espera.
A imagem que ficou perdida,
Em relentos aparecem.
Os raios infestando
Tudo ao seu redor.
Em frente minha mente,
Teu calor me aquecer,
Suavizando os pensamentos
Como intensos solos de guitarra,
Confortando o ambiente,
Ambiente duvidoso.
As nuvens cada vez mais,
Aceleradas estão
E meu café a esfriar.
- Cinza!
Cinza era a cor do seu oceano,
Mágico e insano.
Ventos e tudo vai voltando,
Seu soprar,
Delicadamente forte e inseguro,
Sem destino, sem rumo.
Um primeira gota surge
Deslizando pelo céu,
Fugindo da sua bacia.
Umidade aumentando... Ar!
Sinto seu cheiro,
Alerta meu pesar.
7:30h, preciso de mais café.
Viro as costas,
Mais conforto,
Natureza!
Sempre verde e poderosa.
Uma gota...
Uma gota então a grama beijaras,
Em meus pensamentos
Algo nascia, algo surgia.
Além de minhas veias
Um sentimento dominante.
Não tem cura.
Lembro-me de uma cena,
Mundo complicado.
Minha boca a suspirar,
Meus olhos a fechar,
Sua mantra tocando minha pele.
Lágrimas em meu rosto,
Gotas de chuva entristecidas.
Num instante,
Silêncio musical.
A culpa, o interesse,
Não mais existirá.
A arte da Grande Mãe,
Maravilhosa e admirável,
Era minha melhor companhia!

3 comentários:

Gui disse...

Chuva...Mt boa, coisa divina, mas que as vezes atrapalha os planos.. =D
-------------------------------------------------
Parabens ! Escreve mt bem..
;D

Alessandra Ramos disse...

Eu também gosto muito de escrever assim. Descrição com frases curtas. Muito bom seu texto.

Tascio disse...

Assim como a Alessandra, e como vc...tbm gosto de escrever fases curtas...mto bom o texto, chuva é tudo *-* :P

Postar um comentário