• Página Inicial
  • Biografia
  • Posts RSS

Um trem para novos tempos


Novamente, o sol vai surgindo
Ao leste das nuvens calmas,
Com veemência ele vem pedindo
A purificação de nossas almas.
Entretanto, era uma manhã fria.
Não podia compreender o que restou,
Meu corpo desnudo, suave tremia
Como uma árvore que o vento tocou.
Não sentia medo, me sentia bem,
Um beija-flor estacionara no ar
E me mostrava um outro alguém
Com quem aprendi o que é amar.
Aprendi a buscar e entender,
É necessário medo pra se viver.
Aprendi que o agora já passou
E nosso futuro, o passado soprou.
Não sabia quem, sabia o porquê
Das coisas que conquistei na vida,
Delas, não levaria nem um buquê
Por minha ausência recebida.
Das coisas que devem ficar,
Meu sentimento sem explicação
Para que possas sempre lembrar
Enquanto parto para outra estação.

7 comentários:

Anônimo disse...

pow muito foda!

Keteriane disse...

Super viajante, parece que estas a mudar de plano de espiritual...calmo, ansioso...

alwayslouder disse...

Gostei dos versos e da profundidade do pensamento.
Parabéns!

Adriana Metamorfose disse...

Adorei, já estou te seguindo!
Um abraço...

Juηiøя - ล∂๏ℓэร¢эи†э ลи†эиล∂๏ disse...

Cara bem atual

parabéns ai brother

Tayná Costa disse...

mt bom!

Carol Roque disse...

Só tenho uma coisa a dizer. Você conquista as pessoas com suas poesias, pois você sabe escrever. Tudo o que é bom vale à pena. Temos que dar atenção aos pequenos detalhes e ao que sempre sentimos. POis tudo é sempre diferente. =D Continue assim. Já me tem como fã.

Postar um comentário